sábado, fevereiro 7

TPM

Em vez de descer, sobe!

Sei lá, mas acho que não sou aunica que já passou por isso, leva a RA numa boa achando que a semana foi light, com poucas escorregadelas, e no dia da pesagem BUMMMM!!!! o ponteiro da balança dispara, só que pra cima. Minha esperança é que seja por causa da TPM, quero ver se na próxima semana os resultados serão melhores.

Estava lendo alguns artigos e aqui tem uns pedacinhos deles...


No que diz respeito ao ganho de peso nesta fase, pesquisadores já encontraram oscilações de peso na ordem de mais de 2kg no decorrer dos ciclos menstruais. Muitos fatores parecem estar envolvidos. Algumas evidências apontam para uma maior ingesta alimentar tanto por um maior apetite, como por um aumento na freqüência e intensidade de episódios de compulsão alimentar, principalmente por carboidratos. Em mulheres portadoras da TPM essa alteração ocorre de forma mais intensa e é agravada pelas alterações do humor. A queda dos níveis de serotonina que ocorre no sistema nervoso central logo após a ovulação é uma das hipóteses que tentam explicar esta alteração do comportamento alimentar. Este neurotransmissor é um dos principais envolvidos nos mecanismos de saciedade e seus níveis baixos estão relacionados a um maior apetite. Além disso, a maior ingesta de carboidratos seria um modo de favorecer o aumento dos níveis de serotonina no sistema nervoso central. Alguns pesquisadores também acreditam na ocorrência de uma menor sensibilidade à insulina por ação da progesterona, o que levaria a uma menor utilização de glicose pelos tecidos e conseqüentemente à sensação persistente de fome.

Contudo, por se tratar de um evento fisiológico, a segunda metade do ciclo menstrual não deve ser condenada como a vilã da história. Hoje em dia existem medidas que podem ser tomadas para minimizar o inchaço e ganho de peso que ocorrem nesta fase.

No combate ao inchaço, podemos destacar a redução da ingesta de cloreto de sódio (sal de cozinha), que impede a retenção hídrica e a pratica de exercícios, que favorece a eliminação do excesso de líquidos retidos através do suor.

Com relação ao comportamento alimentar, deve se procurar ao máximo evitar o contato com alimentos com elevado valor calórico e sem valor nutritivo. A redução da ingesta de cafeína também é importante devido a sua forte associação com insônia e irritabilidade pré-menstrual. Nos casos extremos pode se tornar necessário o acompanhamento de um profissional da área da saúde, que individualmente poderá determinar as melhores medidas no controle do comportamento alimentar.

2 comentários:

**Má** disse...

Oi Tia...
Passando pra deixar uma beijok...
Ando meio sumida, mas aos poucos vou voltando!!!
Bjimmmmm

Aloana disse...

Ola Liany
Adorei essa reportagem, principalmente a parte da serotonina, que explica o pq das nossas alteracoes alimentares durante a TPM.
Gostei do seu blog, vou comecar a acompanha-lo!
beijos
Aloana