sábado, julho 14

Chimarrão? Yes, por que não?

Hello Dools


Pra quem não tá no sul do Brasil, um aviso...Tá fazendo um frio de bater os queixos.
Haja chá, café, chocolate quente- esse quase que não pode, só de vez em quando pra alegrar a alma gorda!- e que tal chimarrão???
Pois é, a ciência mostra que ajuda  a diminuir a oxidação de gorduras no fígado, diminui o LDL e aumenta o HDL, inibe as lipases pancreáticas in vitro, diminui o ganho de peso em animais alimentados com dieta rica em gorduras, diminui o estresse oxidativo no pulmão de fumantes, entre outras coisitas mais... se   é mesmo um fato comprovado, não sei, mas que ajuda a esquentar é certeza. Depois vou ao mercado comprar a erva mate e começar a tomar.



Como disse, ando envolvida em uns projetos manuais. a maioria de nós mulheres fica nas nuvens quando ganha um presente ou compra alguma coisa que desejava muito. Não sou diferente, o que talvez mude um pouco é o objeto de desejo. Quase morri de alegria quando ganhei do meu marido 10 garrafas de vinho...vazias! Fiquei encantada quando minha vizinha me mandou uma moldura enorme "desmontada". Namorei por meses uma serra tico-tico e uma parafusadeira. pergunta: SOU NORMAL? Pelo menos eu me acho. kkk ainda to sem fotos das minhas "artes", mas assim que passar pro computador, posto pra vocês.










Lembre-se: Mente vazia, oficina do diabo! e o meu é chef de cozinha, só me faz pensar em comida gostosa

sexta-feira, julho 13

O que funciona pra mim, pode funcionar pra você!

Hello Dools


As primeiras vezes são sempre marcantes, umas difíceis, outras inesquecíveis, algumas dolorosas. Refazer um caminho tem suas vantagens, já se tem conhecimento do que virá. 
A volta a um estilo de alimentação saudável é mais ou menos assim. Isso se a gente não contar com um fator: ANSIEDADE.
Ninguém é gordo, ou tá com uns pneuzinhos por que não come, e se é compulsivo, come mesmo, sem dó e o que é pior sem fome. É claro que cada um vai ter que encontrar seu cominho pra sair dessa situação. Para mim algumas coisas ajudam:

  1. Manter a mente e as mãos ocupadas. Sempre que tô numa fase "criativa" -gosto muito de trabalhos manuais- esqueço de comer feito uma maquina de triturar. Como muito menos, nos horários certos. De quebra ainda me realizo fazendo uma coisa que eu gosto.
  2. Ter um grande motivo. No meu caso, ano que vem é a formatura do meu filho, não quero aparecer nas fotos feito um colchão, uma cabana, um botijão de gás. Manter isso em mente me ajuda na hora do pânico.
  3. Fazer alguma atividade física que eu goste. Nada de ficar lutando contra mim mesma, nada de forçar a situação e ir pra uma aula de   boxe se amo yoga. Se gosto de yoga, yoga será!                                                                                         
  4. Sentir-se linda mesmo enquanto fofa. Pessoas gorduchinhas tem cabelo, unhas, pele, olhos e bocas merecedores de cuidado e capricho. Se o corpo não tá aquele espetáculo, não adianta piorar  tudo e deixar de cuidar dos detalhes. Acredite, a atitude é 99% da beleza!
  5. Pelo amor de Deus, bom senso com as roupas. Respeite seu tipo físico e dê uma ajuda com roupas adequadas à ele. Às vezes, a situação piora com a roupa errada, e nem precisa estar acima do peso pra essa regra valer. Lembre-se que o padrão magérrimo de corpo é tão difundido, por que é muito mais fácil cobrir uma caixa do que uma bola, quanto menos curvas a mulher tiver, menos problemas na hora da costura.
  6. Ter em mente uma meta possível. Essa ideia de que todo mundo "tem" que ser magrinha,no menor tempo possível, não importa a que preço, não ajuda em nada, só frustra ao longo do tempo. Respeitar a natureza do próprio corpo e aceitar-se é fundamental. Por menos peso que eu tenha, nunca serei "uma tábua". Coxas e quadril sempre me vencerão nessa luta. 
  7. Ser feliz hoje!! Pensamento positivo em qualquer situação...sempre.  
  8. Busque inspiração. Atualmente, gosto muito   de ver Brooke Elliott( Jane Bingum, uma advogada fora do peso e insegura, tem sua vida mudada quando o espírito da modelo Deb (Brooke D’Orsay), uma loira fútil e burra, acaba reencarnando em seu corpo.)na série Drop Dead Diva. Muito bom! é legal ver grandes emissoras darem chance a boas atrizes e ainda quebrarem um pouco o padrão.           
No mais é viver um dia de cada vez, que não adianta reclamar do passado,nem preocupar-se com o futuro e esquecer o presente, que não deve ser chamar 'presente' à toa. 



Carpe diem!!

quinta-feira, julho 12

Retrospectiva 2012, 2011, 2010

Hello dolls!




Pois é, meio de ano, mas me obriguei a parar e pensar no que tenho feito da vida.
Há dois anos, meu filho foi morar em outra cidade, e foi o começo da minha queda livre.


 


Fiquei muito deprimida, chorava o dia todo, quando não estava com a boca cheia de comida, e as vezes chorava e comia ao mesmo tempo. É óbvio que o resultado foram muitos quilos se acumulando ao passar do tempo, e virou um ciclo vicioso, deprimida, comia, engordava, ficava mais deprimida -agora mais por conta da gordura- comia mais e  engordava mais. Passei por várias fases, desde a negação, "não engordo, posso comer de tudo", até o conformismo, "to gorda mesmo, mas sempre tem quem ache gente gorda bonita!"
O que eu ganhei com tudo isso? Além dos quilos, de um guarda roupa vazio, da ausência da auto-estima, da desaprovação diante do espelho? Não muita coisa. Mas uma delas é a que pode me puxar do sub-solo do poço. A consciência que se eu não me amar, nada vai resolver, se eu não der o primeiro passo, nunca vou alcançar o objetivo, seja ele 1 ou 20 quilos a menos.
Não é uma  situação que desejo pras outras pessoas, mas já que cheguei aqui por minha culpa, tenho que tirar algum proveito, nem que seja a experiência mesmo.
Não posso e não vou prometer mudanças drásticas, por que ninguém muda do dia pra noite, nem engorda, quem dirá emagrecer, mas vou tentar aos poucos mudar meu dia a dia.
Geralmente, sou uma pessoa com mil projetos, muitos planos, mas na realidade não os executo. Acho que isso é a primeira coisa que tenho que mudar, e pra isso acontecer, sair dessa inércia é o primeiro passo.

Amanhã vou fazer postar o meu mais novo projeto, que to começando a por em prática.

quarta-feira, julho 11

A quem interessar possa...

Hello Dolls 
Mas que coisa, havia um tempo que eu vinha aqui todo dia, postava, lia os blogs, comentava, enfim tinha uma relação praticamente diária com asmeninas. Agora, humpf...quem dera!
O interessante é que na época, eu conseguia ficava dentro dos meus pontos, não fazia muita atividade física, mas mesmo assim a coisa andava. Hoje, tenho mais opções de AF, pra fazer em casa mesmo, voltei a morar mais perto da orla, o que poderia significar umas caminhadas legais, mas não. To comendo como se não houvesse amanha, e completamente alheia a AF e ao meu espaço na blogsfera.
Nos últimos dias tenho pensado em ir ao médico, pedir uma ajudinha pra emagrecer-leia-se remédios mesmo- mas no fundo eu sei que é só uma muleta e que não vai resolver o meu problema, que está ficando maior a cada refeição. Por isso mesmo sei que não adianta.


Quem sabe se voltando a postar e dando a merecida atenção às minhas companheiras de luta eu me anime e retorne aos trilhos. 
To contando com a ajuda de vocês...
e podem contar comigo!